Terça-feira, 17 de Outubro de 2017
11-08-2017

Programa Agrinho fortalece a preservação ambiental e difusão do agronegócio na fronteira


  • Imprimir
  • Compartilhar

Com o objetivo de inserir crianças e jovens nas atividades do meio rural, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS – Sistema Famasul) em parceria com o Sindicato Rural de Ponta Porã e Prefeitura Municipal amplia suas ações na fronteira através do Programa Agrinho. O programa Agrinho leva informações sobre o agronegócio a crianças e adolescentes de seis a 15 anos, estudantes do 1° ao 9° ano, fornecendo orientações sobre meio-ambiente, cidadania, cultura e desenvolvimento social.

Além deste eixo temático, outros assuntos de relevância social como pluralidade cultural, sexualidade, trabalho infantil, ética, direitos e deveres do cidadão, drogas e empreendedorismo são abordados durante aprendizado do programa. A iniciativa considera que os jovens estão cada vez mais inseridos na formação econômica, cultural, política e social do País, contribuindo com novas ideias e se fortalecendo como grupo formador de opinião.

Em Ponta Porã, alunos e professores das escolas Miguel Marcondes, João Brembati Calvoso, Nova Itamarati, Pedro Afonso Goldoni, Professor Carlos Pereira da Silva, Geni Marques Magalhães, Oswaldo de Almeida Mattos, Maria Ligia, João Carlos Pinheiro Marques, Escola Rural Juvenal Froes, Escola Rural Nova Conquista, Distrito Nova Itamarati, Professor Issac Borges Capilé, Professora Dora Landolfe, Ramiro Noronha, Escola Municipal Polo Rural Graça de Deus participam do programa “Agrinho”.

Implantação

O Agrinho foi implantado em 2014 no Mato Grosso do Sul com uma proposta pedagógica diferenciada, abordando temas transversais previstos nos PCN – Parâmetros Curriculares Nacionais, no qual são discutidos os seguintes assuntos: Ética, Diversidade Cultural, Meio Ambiente, Trabalho e Consumo, Saúde, Orientação Sexual e temas Locais, com foco na sustentabilidade e conexão campo cidade. A meta do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS e do SENAR/MS é atender este ano 120 mil estudantes e 41 municípios do estado.

Abordagem diferenciada

Na avaliação do presidente do sindicato rural de Ponta Porã, André Cardinal Quintino, o programa esclarece de forma lúdica temas que fazem parte do cotidiano dos estudantes e suas famílias. “É importante que o público urbano entenda o papel do homem do campo no desenvolvimento do nosso país. A proposta do Agrinho é fundamental para educar e esclarecer futuros trabalhadores e produtores do setor produtivo sul-mato-grossense”, pontua.

Parceiros – A iniciativa do Sistema Famasul – Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul e SENAR/MS em trazer o Programa Agrinho para Mato Grosso do Sul contou com a parceria do Governo do Estado por meio das Secretarias de Estado de Educação SED, SEMADE – Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, SEPAF – Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar e da FCMS – Fundação de Cultura, além de 19 prefeituras por intermédio das secretarias municipais de educação, empresas e instituições públicas e privadas. (Com informações Senar MS)



  • Imprimir
  • Compartilhar